Luciana Castelo Branco

Por que é importante conhecer a Psicologia do Esporte?

“Você deve fazer nascer a Força quando estiver envolvido pelo cansaço. Aquele que consegue rir quando está prestes a cair no combate ressurgirá das cinzas. É um adversário invencível.”

 (Sensei Jorge Kishikawa)

A Psicologia do Esporte e do Exercício (Psicologia Esportiva) é uma das disciplinas mais novas das ciências do esporte e em constante expansão. Este fato tem relevância uma vez que a preparação física, técnica e tática evoluíram a um nível tão alto que numa competição de alta performance, cada vez mais, atletas e profissionais da área, concluem que o diferencial na vitória está no estado mental e emocional do atleta no momento competitivo.

Observamos muitos atletas desde a iniciação esportiva ao alto rendimento apresentarem quedas de desempenho por fatores psicológicos e emocionais como aumento de ansiedade e estresse; dificuldades de atenção e concentração; diminuição da motivação; falta de controle emocional, pensamentos negativos; dificuldades de comunicação com colegas de treino e/ou treinadores; conflitos de relacionamentos familiares; dificuldades de manejo das adversidades inerentes ao esporte, etc. Bom, como podem ver, a lista é bem grande! Como consequência desses fatores podemos ver maus resultados em treinos e competições levando o atleta e sua equipe a não conquistar as metas almejadas e que estão em perfeita sintonia com as habilidades e talentos do atleta em questão.

Para identificar e trabalhar tais fatores imprescindíveis a evolução no desempenho esportivo a Psicologia do Esporte conta com profissionais qualificados que possam avaliar, orientar e treinar as habilidades mentais desses atletas para que alcancem o máximo do seu potencial em sua modalidade esportiva.

Assim, a Psicologia do Esporte busca identificar e analisar, através de estudos realizados com atletas de alta performance, os fatores psicológicos que estariam relacionados ao rendimento e êxito desportivo (LOPES, 2008). O conhecimento e a manipulação destes podem contribuir para que os atletas otimizem seu rendimento aumentando a possibilidade de conseguir melhores resultados desportivos (GIMENO, & PÉREZ-LLANTADA, 2007).

Agora, para que isso aconteça, existe um caminho que precisamos compreender e trilhar. Então vamos começar:

O que é a Psicologia do Esporte?

A Psicologia do Esporte é definida como o estudo científico de pessoas e seus comportamentos no contexto esportivo e de atividade física e na aplicação prática desses conhecimentos.

De acordo com os psicólogos americanos PhD na área Weinberb e Gould (2017), seus objetivos principais são:

Objetivos principais:

1º Objetivo: Entender como os fatores psicológicos afetam o desempenho físico e motor.

  • Ex. Como a ansiedade afeta a precisão de um golpe de jiujtsu?
  • Ex. A falta de autoconfiança influencia a capacidade de uma criança aprender um esporte?
  • Ex. O Treinamento de Habilidades Psicológicas aumenta a habilidade do atleta de manter o foco na competição?

Estes são exemplos de questionamentos que vivenciamos diariamente em âmbito desportivo e que podem ser avaliados e trabalhados com sucesso.

Ilustrando com a situação real de luta, dependendo do nível de intensidade da ansiedade ocorrerá uma reação fisiológica de aumento de tensão muscular provocando uma rigidez nos músculos impossibilitando à perfeita execução da coordenação motora refletindo diretamente na fluidez do golpe. Já à falta autoconfiança influencia a recuperação da lesão porque o atleta pode passar a ter receio de ainda não estar melhorando e começar a evitar realizar movimentos que poderiam incidir no retorno da lesão dificultando assim sua evolução no processo. No que diz respeito ao treinamento psicológico, o mesmo pode aumentar a habilidade de manter o foco na competição porque possui técnicas mentais específicas e testadas cientificamente direcionadas para este objetivo.

2º objetivo: Entender como a participação em esportes e atividades físicas afetam o desenvolvimento psicológico, a saúde e o bem-estar.

  • Ex. Atividade física melhora a autoestima?
  • Ex. Natação diminui a depressão?
  • Ex. Caminhada reduz a ansiedade e o estresse?

Da mesma forma que um atleta se motiva ao conquistar metas diárias em seu esporte, uma praticante de exercício que começa a ver os resultados de seu esforço seja na saúde ou na estética, também manifesta satisfação e melhora da autoestima e da autoconfiança por se sentir capaz de superar tais dificuldades. Em relação a depressão, ansiedade e estresse já existe uma gama de estudos científicos mostrando a correlação entre a liberação dos neurotransmissores do bem-estar e a melhora das pessoas com os referidos transtornos, contribuindo significativamente para a diminuição das medicações inclusive.

Seus Campos de atuação (SAMULSKI, 2009):

  1. Esporte de Alto Rendimento:

Realiza avaliação periódica do desempenho e rendimento esportivo e das variáveis psicológicas, emocionais e socioambientais do atleta buscando desenvolver, manter e aprimorar seus pontos fortes e fracos para o aumento de seu rendimento, saúde e bem-estar geral.  

  • Mentoria e consultoria para atletas e técnicos;
  • Psicodiagnóstico esportivo – avaliação psicológica;
  • Preparação Mental – Treinamento de Habilidades Psicológicas;
  • Relação entre treinadores e atletas;
  • Estresse e ansiedade na competição;
  • Arbitragem;
  • Influência da família no desempenho e carreira do atleta;
  • Reabilitação lesão;
  • Final da carreira esportiva.
  • Esporte Escolar:

Parte do princípio de que se analisa os processos de ensino e aprendizagem e os processos de educação e socialização. Os principais temas de pesquisa neste campo são:

  • Interação entre professor e alunos;
  • Personalidade do professor;
  • Estresse na aula de educação física;
  • Comportamento agressivo e social dos alunos;
  • Aumento da cognição através do esporte e exercício;
  • Importância dos processos de motivação e socialização para aprendizagem e rendimento.

Prevenção, Saúde e Reabilitação:

São trabalhadas as possibilidades preventivas e terapêuticas do esporte:

  • Regulação psíquica por meio da conduta esportiva e de atividade física à terapias através do movimento, jogos, danças…;
  • Programas psicológicos de terapia, prevenção e reabilitação à portadores de limitações físicas, mentais e sociais.

Esporte de Recreação:

Objetiva-se a análise do comportamento recreativo de diferentes grupos:

  • Grupos com diferentes faixas etárias, classes socioeconômicas e atuações profissionais em relação a diferentes motivos, interesses e atitudes;
  • Assessorar profissionais da área e participantes no desenvolvimento destas atividades de forma satisfatória e motivadora.

Referências:

  • Becker, B. Psicologia Aplicada à criança no Esporte. Porto Alegre: Novaprova, 2000.
  • Samulsky, D. Psicologia do Esporte: conceitos e novas perspectivas.           Barueri, SP: Manole, 2009.
  •  Weinberg, R. & Gould, D. Fundamentos da Psicologia do Esporte e do Exercício. Porto Alegre: Artmed, 2017. 

Compartilhe nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Marque sua Consulta
Open chat